O fracasso que alimentamos nas rotinas diárias

Brasil, Negócios, Personalidades, Saúde

Fique alerta para o auto boicote

Suponhamos que hoje seja o seu último dia de vida e você se depare, neste momento, com sua melhor versão, com o máximo que poderia ter se tornado até então, ficaria feliz ao comparar-se, ou decepcionado? A única certeza que temos ao nascer é de que morreremos. E mesmo assim ignoramos o preciosismo do tempo e fantasiamos a imortalidade. E nesta fantasia que criamos, para passar pela vida, nos acomodamos aos rabiscos e ensaios, grandes protagonistas em nosso repertório de frustrações e lamentações que adoramos ouvir no aconchego de nossa solidão.

Os rabiscos estão acomodados em nosso medo de correr riscos, no ponta pé inicial que nunca se inicia, na fala que não sai, na vontade que se castra, no desejo que se anula e na ausência de atitudes capazes mudar nossa história. Enquanto isso muitos sonhos vão apodrecendo com o tempo por não abraçarmos os riscos.

“O quanto já perdemos por simplesmente nos escravizarmos a triste ilusão de um rabisco, repetições cansativas que nunca levam a lugar algum atrelado a crença de que tudo será diferente? Arrisque-se!” Indaga a Coach de Carreira e Liderança

“Você sempre terá o não como certeza em tudo o que começar a fazer, circunstância esta que está longe de ser um obstáculo, até porque só o fato de não arriscar já te condena a não ter. Se jogue na vida e usufrua o máximo de toda capacidade que possui, aí sim valerá cada instante vivido. Pare de adular seus traumas rabiscando incansavelmente cenários frustrantes que te fazem sofrer. Todos os dias temos a oportunidade de nos reinventarmos, portanto ouse arriscar.”

Serviço: Dê Grau Treinamentos

Claudia Deris

Coach de Carreira e Liderança

Linkedin: Claudia Deris

(61) 9 9624-8140

contato@degrautreinamentos.com.br

www.degrautreinamentos.com.br

Verônica Pacheco
Jornalista MTB4756-PR
41 3209-8542 ​- cel 41 98846-9535 ​/ ​whats ​21 96431.9000
redacao@todacomunicacao.com.br