A trilogia Heroes- Uma aposta arrebatadora no mercado editorial brasileiro

Ceará, Cultura, Entretenimento, Evento

Uma posta literária cem por cento original e inebriante!

Parque Presidente Vargas, Fortaleza, Ceará.

Heroes é uma trilogia distópica que tem tudo para ganhar lugar entre as prateleiras do mundo. Numa sociedade aonde ser diferente significa ter de lutar por sua sobrevivência, como ousariam as pessoas terem alguma esperança?
Um governo totalitário, um líder corrupto e impassível, uma sociedade odiosamente pragmática… Como poderia haver lugar para pessoas extraordinárias? Seus poderes não as tornam menos humanas… Seus conflitos podem até serem os mesmos, mas a evolução de sua condição lhes deram novos problemas… Um deles chamado O General.
Mike Christopher pode ser a chave para desencadear uma série de revoluções, mas seria ele capaz de suportar o peso de suas responsabilidades? Mike nunca pediu para fazer parte disto; quando é capturado e trancafiado na prisão secreta para pessoas como ele, tudo que quer é se ver livre novamente. Mas, em pouco tempo, Mike é tragado por uma rede de intrigas, mentiras e maquinações, que o lançarão num mundo totalmente diferente do seu.

” Heroes possui um teor original e crítico digno dos nossos tempos, com uma trama fluida e bem intencionada, e personagens de tirar o fôlego- poderosos em habilidades e personalidade” -Martin Walters.

Martin Walters é o pseudônimo de J.O.Aquino, autor naturalizado brasileiro, que aposta em mundos futuristas e histórias surpreendentes.

Heroes é um mundo novo. San Francisco não é a mesma. Após uma série de guerras com o que eles chamam de Aberrações, a cidade foi praticamente devastada. Após anos de lutas, a nação se reergueu sob o nome de Vortex: uma vitória no meio do caos. E, para controlar o contingente cada vez maior de Aberrações, Vortex construiu uma prisão para si; um lugar sombrio, onde as Aberrações são aprisionadas e torturadas. Mike é uma delas. E talvez seja a última.

Trecho: Cap. 7, parte um.

A sala inteira se distorce, perdendo o foco e deixando-me completamente confuso. Um minuto depois, estou no meio de uma imponente avenida, à hora do crepúsculo. A rua está totalmente vazia, preenchida apenas pelo burburinho do vento. Estou prestes a explorar aquela vastidão, quando ouço algo. Um rosnado. A princípio, aprece vir de longe, mas logo vai aumentando… até que toma conta daquela cidade-fantasma. O rosnado parece vir de algum ponto à minha esquerda, e é para lá que guio meu olhar.

Um bestante me encara, a boca contorcida exibindo enormes presas do tamanho da minha mão. Já vi algo parecido certa vez, em um livro de história. Era a imagem de um tigre-dentes-de-sabre sobre uma rocha, prestes a atacar. Mas este… É totalmente diferente. Primeiramente, ele não possui pelo, e sua pele é cinza com listras pretas e simétricas. Sua cabeça é altiva e triangular, com dois olhos dourados flamejantes.

O bestante traciona as patas traseiras e sou impelido a correr. O chão treme sob os meus pés, como se a simulação fosse criada pela minha própria mente. Na verdade, talvez isso seja o que está acontecendo. Só não sei como isso funciona.
Estou prestes a dobrar numa esquina, quando ouso olhar para trás. A criatura está quase me alcançando, as presas luzindo como lâminas. Recomeço a correr. Algo dentro de mim me diz que essa tática não irá produzir resultados. Não estou aqui para correr e sim para lutar. Mostrar do que sou capaz. Usar meus poderes. Dá-los um pouco de ação. Decido que vou fazer exatamente isso, mas não da maneira como eles esperam.

Paro finalmente de correr e viro-me, de modo a ficar frente a frente com o bestante. Este já está perto o suficiente para me abocanhar. Instintivamente, abro as mãos, ficando em posição anatômica. Reúno forças para não correr. Então, o monstro finalmente salta sobre mim, derrubando-me no chão. Seu peso quase me sufoca, mas consigo rolá-lo para o lado, ficando sobre sua barriga achatada. Posiciono minha mão direita sob sua mandíbula, e a outra entre seu maxilar. Começo a forçar uma abertura entre ambos, fazendo o bestante berrar enraivecido. Com um último esforço, a mandíbula se parte e a criatura pende a cabeça, inerte, para o lado.

Ergo-me do chão, exausto, e a simulação acaba. Estou novamente na sala de testes, de frente para uma das paredes.

Não preciso esperar muito. As luzes adjacentes são apagadas, deixando acesa somente a que está diante de mim. De repente, rostos disformes começam a borbulhar pela parede, como se pessoas invisíveis tentassem transpor aquele véu esbranquiçado. Cada rosto, em sincronia, abre a boca, liberando um grito que ecoa, reverbera, em cada partícula do meu ser. A dor é tão excruciante que caio no chão, sentado em forma de concha, protegendo-me com os joelhos desta saraivada de vozes.

O grito não cessa, e vai consumindo-me por inteiro, como uma fera que devora rebanhos inteiros de indefesos cordeiros. Sinto que vou ruir. Sinto as camadas de minha mente desmoronarem uma a uma, soterrando-me num poço de insegurança e terror. Estou com medo. Muito, muito medo.

É isso que eles querem, diz uma voz, te intimidar.

Sei disso. Mas, o que posso fazer?

Lutar. Lutar contra todos eles.

Poder… Poder… É só no que consigo pensar. Um poder forte, aterrador e capaz de mover montanhas. Um poder que o mundo nunca viu. O meu poder.

– Ahhhhhhhh!

Meu urro se sobressai acima de todos os outros, fazendo-os calar, ao passo que a sala estremece. Uma rachadura que vai do chão até o teto surge na parede de vidro. As lâmpadas de Led estouram. As coisas ao meu redor oscilam entre o preto e o branco. A linha do tempo também parece balançar.

Ouço a porta se abrir e sinto uma pontada aguda percorrer meu corpo. A agulha da injeção cai no chão, juntamente com meu corpo.

Mergulho na escuridão.

Contato: Email: 01martinofficial@gmail.com

Pag. :Heroes- the thrilogy, no facebook.

Responsável: Jonas de Oliveira Aquino

Contato: jonasdeaquino12@gmail.com

One thought on “A trilogia Heroes- Uma aposta arrebatadora no mercado editorial brasileiro

Comments are closed.